Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘produtos orgânicos’

Resultado dos descartáveis e pacotes de produtos. Foto: Carolina A Castro, RO.

Por Carolina A Castro

Ontem assisti aqui na Flórida (EUA) o documentário No Impact Man. O filme traz a história do escritor americano Colin Beavan que decidiu passar um ano gerando o menor impacto possível ao meio ambiente. Ele, a esposa e a filha, morando no centro de Manhattan, Nova York, adotaram uma série de medidas para diminuírem suas pegadas de carbono. Nada de geladeira, TV ou ar condicionado.  Não comeram carne vermelha, só produtos produzidos localmente. Reciclaram seu lixo orgânico, evitaram usar qualquer tipo de transporte gerador de emissões poluentes, plantaram árvores, não usaram sabonete, nem pasta de dente, enfim, radicalizaram. A experiência foi narrada no blog, virou livro e o documentário.

Tudo parece impossível de ser administrado, ainda mais numa cidade grande, como NYC. Eles chegaram ao extremo quando pararam de usar papel higiênico. O projeto recebeu muitas críticas de ambientalistas por causa desse apelo radical do movimento, mas Colin acredita que é importante passar a mensagem de redução do consumo e mostrar às pessoas que o modo como elas vivem  traz consequências para o indivíduo e para a comunidade.

Um documentário interessante que avalia a necessidade de vivermos uma vida mais sustentável, do que estamos vivendo no momento.

Serviço:

Entrevista com Colin Beavan no GNT

http://gnt.globo.com/Materias/Lucia-Guimaraes-entrevista-o-autor-do-documentario-No-Impact-man.html

Trailer do documentário No Impact Man

Read Full Post »

Banner Biofach 2010

A BioFach 2010 – feira anual dedicada aos produtos orgânicos – acontecerá de 17 a 20 de fevereiro, na cidade de Nuremberg, na Alemanha. Este ano foram selecionados 15 empreendimentos familiares para participar do evento com o apoio do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Segundo o MDA é uma oportunidade para comercializar os produtos orgânicos brasileiros no mercado internacional. A participação brasileira na feira cresceu 50% neste ano. Todos os produtos brasileiros presentes no encontro têm certificação reconhecida na Comunidade Européia.

Veja o folder de divulgação:

Read Full Post »

7:30 da manhã. O dia começa ensolarado, a temperatura ainda está agradável, as pessoas se deslocam timidamente, indicando que será mais um dia de feira movimentada. De mochila nas costas e câmera na mão, seguimos pela José Bonifácio em busca de mais uma rota dos orgânicos: a Feira Ecológica da Redenção, em Porto Alegre.

Na feira são comercializados produtos hortigranjeiros e agroindustrializados livres de agrotóxicos ou substâncias sintéticas. Ela acontece todo o sábado das 7:30 às 12:30.

Desde 1989, a feira reúne produtores agrícolas de Porto Alegre e do interior do RS, organizados por cooperativas. Centenas de pessoas circulam pelas duas quadras ecológicas escolhendo e experimentando alimentos como cereais, frutas, legumes, verduras, mel e derivados, sucos, laticínios, massas, pães, entre outros.

O diferencial e a atração principal do local é a diversidade colorida. Tanto dos alimentos, como das pessoas.

 

Entrada da Feira Ecológica da Redenção. Foto: Rota Orgânica

Flávia Maria, bióloga e produtora agrícola, é expositora da feira ecológica desde o surgimento. A agricultora é responsável pela primeira quadra da avenida. Ela informou que todo produtor agrícola, participante da feira, é também comprometido com a venda direta ao consumidor. “Muitas pessoas de outras cidades do RS, saem tarde da noite, do dia anterior, para estarem lá às 5 horas da manhã e montarem a feira. É um trabalho duro, mas recompensador”.

Conforme a agricultora o preço praticado na feira é justo. São realizadas pesquisas de mercado para oferecer ao cliente um produto de qualidade com um preço razoável. “Uma vez por mês, fazemos a análise de mercado – feira de rua, mercado publico e hipermercado convencional – fazemos uma listagem com os valores e a repassamos para compor uma tabela de preços. O objetivo é não ficar nem acima, nem abaixo, porém em algumas épocas o produto vai custar um pouco mais caro que o mercado e em outras menos”, explicou Flávia Maria.

 

Placa indicativa da Feira Ecológica da Redenção. Foto: Rota Orgânica

 

A integrante da Cooperativa Arco Íris e produtora de massas orgânicas, Dilma de Oliveira salientou que até dezembro deste ano os produtores de orgânicos deverão se cadastrar no Ministério da Agricultura. O objetivo é proteger o consumidor e garantir um controle efetivo da qualidade dos alimentos orgânicos.

Faremos uma matéria especial sobre as certificações dos produtos orgânicos. Aguardem…

 

 

 

 

Read Full Post »