Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘adubo’

Por Sofia Stofel

É isso mesmo! Sabe o sumo  da casca da cana-de-açúcar seca e triturada, prontinha para virar adubo? Pois é, ela pode se transformar em objetos de decoração.
Em  2008, o engenheiro industrial Cesar Augusto Neitzike realizava uma pesquisa de mestrado relacionada à cana-de-açúcar. Foi quando percebeu o efeito dourado que mostrava a matéria-prima junto à luz.
Encantado com a ideia de poder unir o material à resina de poliéster, ele se reuniu com a design de interiores, Cléo Santos.
Resultado? Eles criaram uma excelente alternativa para  uma decoração inteligente e ecologicamente charmosa.
Segundo Cleo Santos, a resina de poliéster é também reciclável e proporciona leveza e versatilidade em diversos formatos.
As peças que hoje fazem parte da grife de design batizada como “Da Cana” foram um dos destaques da Mostra de Decoração da Casa & Cia Praia, em Xangri-lá (foto).

Serviço:

Outras informações sobre a coleção bacana Da Cana, você pode entrar em contato:

Email: cesauke@yahoo.com.br ou cleosantosdecor@gmail.com

Fone: 51.91990686.

Read Full Post »

Modelo de Composteira. Foto: Janaina Azevedo, RO.

O que fazer com os resíduos domésticos, como restos de comida, papel de cozinha, saquinhos de chá,  as folhas do jardim,  plantas secas do quintal, jornal, etc? Uma boa alternativa é apostar na compostagem. Feita em casa, pode reduzir até 50% de todo o lixo doméstico, diminuindo a quantidade de lixo recolhido e enviado aos grandes aterros sanitários. A compostagem é um processo de reciclagem de matéria biodegradável (de cozinha, jardim, horta, etc) realizado através de microorganismos que transformam os resíduos num adubo rico em nutrientes, chamado composto.

A técnica é simples, e pode ser executada em casa. Aqui você pode encontrar o passo a passo.

Fonte: Valorlis

O que pode ser compostado?

Restos de legumes, verduras, frutas e alimentos, filtros e borra de café, cascas de ovos e saquinhos de chá, galhos de poda, palha, flores de galho e cascas de árvores, papel de cozinha, caixas para ovos e jornal, penas e cabelos, palhas secas e grama (somente em pequenas quantidades).

Como fazer uma composteira

5 DICAS fundamentais para a compostagem:

1 – ESCOLHA DO LOCAL – sombra no verão e sol no inverno
2 – PREPARAR O FUNDO – boa drenagem
3 – MISTURA DE MATERIAIS – Verdes e castanhos
4 – AREJAMENTO – revirar quando compactado
5 – HUMIDADE – Regar quando necessário

Conheça as principais dificuldades encontradas durante o processo e as formas de resolvê-las.

Cheiro ruim:
Se a mistura não estiver cheirando bem, revolva-a bastante, pois provavelmente falta oxigênio para o processo de decomposição. É bom também levar em conta esse fator ao escolher o local de preparação do caixote, que deve ser posicionado em local um pouco distante da casa.

Cor esbranquiçada:

Se o composto começar a apresentar tonalidade branca ou acinzentada, pode haver fungos se desenvolvendo ou mesmo falta de água. Resolva o problema revolvendo bem a mistura e umedecendo-a.

Excesso de água:

A taxa de umidade ideal para o processo de compostagem gira em torno de 50% a 60%, portanto não encharque o caixote. Freie o umedecimento e evite adicionar materiais excessivamente úmidos. Também é importante não deixar o caixote exposto à chuva.

Fonte: Ministério de Minas e Energia

Read Full Post »